14.11.11

Nossa língua brasileira

Dicionário de Port-tupí

Thread sobre dialeto na Lista Radinho:

Nossa língua brasileira (Era Re: Globo.com)

24.01.2003 - Falai' radinhos, paulo,
Paulo Rebelo escreveu: Se pam uhu alguém tem um tradutor aí, pam uga-buga?
Ta' ligado q ate' ja' traduziram o google pra portugues e klingon, mas em brasileiro dos manos ainda nao tiveram o dom :-D

Ainda e' daquele jeito mas se quiser pagar uma de primario e' so' colar nesse dicionario:
www.bocada-forte.com.br/br/informanos/dicionario.asp

Firmaun?

Ta' ligado q se neguinho achar cabuloso o dialeto, vai vendo: melhor mesmo e' pedir um cavalo pro office boy da firma, e' so' colar la' na cdd ou no capao q qq mano la' traduz a parada :-D

Cada um cada um, mas se pam bacana monoglota so' no dialeto de shopping e faculdade tb e' embacado.

E' nois na fita!

\//
Tupi


Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Andrea Calvino,

radinhos,

sou formada em jornalismo, redatora, editora de texto e inclusive já fiz revisão (manuais e dicionários em punho), MAS NUMA BOA, é muito legal o jeito que esse cara escreve (eu nem conheço o Tupi). tem um planeta inteiro só aqui em são paulo que se expressa dessa forma, incluindo euzinha, quando estou com os meus amigos da vila joaniza.

se o pedido de tradução for pra aprender, legal, pode ser uma nova perspectiva, mas se for preconceito, plz, vai, menos :)))

na paz e qq coisa eu levo os radinhos paulistanos pra dar um rolê na zona sul que tb é bem legal :))

um abraço,

Andrea Calvino


Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Kuja,
se o pedido de tradução for pra aprender, legal, pode ser uma nova perspectiva, mas se for preconceito, plz, vai, menos :)))
o lingo/novilingua do tupi conquistou mais um adepto :)

abs

Guilherme Kujawsk
Itaulab


Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Mateus Cozer,

oi andrea,

sinceramente eu tb gosto da linguagem do tupi (eu tb nem conheço o Tupi).
acho que são as msgs mais criativas do radinho.

( )'s,

mateus


Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Fabio,

O mais bacana é q nas viagens filosóficas escritas em tupi, todo mundo entende, por mais que se faça de desentedido(a), e também não "tentam" nenhuma língua estrangeira, talvez para isso eles usem algum grupos específico !!!

Fabio


Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Ana,

Eu adoro o Tupi.
continue sempre assim, cheri.
Sua criativa escrita é uma delícia!

beijos
Ana


Re: Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Kuja,

Revolta Televisionada
(para Tupi)

As letras estão aí... Para quem presta atenção, elas dizem tudo. Denunciam o descaso de quem tem poder com a periferia; a violência, que é muito maior na favela, as drogas, as armas... E prenunciam uma revolução, ao estimular os moradores da favela a terem auto-estima, a exigirem o direito de viver com dignidade.

Para quem acredita que quem vai resolver a criminalidade é a polícia, é bom prestar atenção nas letras do rap, que informam muito mais sobre os motivos e os caminhos para resolver a violência, do que as páginas dos jornais.

Na última semana dois acontecimentos deram voz a essa revolução que para muitos ainda é silenciosa.

O rapper MV Bill veio à mídia para denunciar o velho e conhecido descaso de quem tem poder, em relação à favela.

Qualquer pessoa que já pisou na periferia e prestou um mínimo de atenção nas pessoas, teve uma grande aula de lealdade e ética. E no mínimo deveria agir com essa mesma lealdade. Afinal, não é pouca coisa emprestar a sua história para um filme.

Hoje, morreu um dos líderes dessa revolução, o rapper Sabotage. E certamente esse acontecimento vai gerar mais uma voz nessa revolução.

Será mais uma chance das pessoas aprenderem um pouco com essa revolução. E façam alguma coisa antes que a favela invada o centro.

Se existe alguma coisa que os jornais informam com sabedoria é a quantidade de drogas e armas que estão aí, disponíveis para uma grande invasão, que vai fazer a violência atual parecer um conto de fadas.

Guilherme Kujawski
Itaulab


Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de k.,

Putz...

Vam'la. O Tupi nao esta inventando nada, mas utilizando um  _dialeto_ de mano de perifa de Sao Paulo. Meus conhecimentos nao me permitem identificar se da Zoleh ou da  ZS, mas certamente nao eh da ZO, de onde vim.

A apropriacao de um codigo teoricamente _menos culto_ para  filosofar e expor ideias mais elaboradas eh parte do show. E o  cara domina o codigo. O que o faz parecer autentico.

Essa quebra de padrao da mais forca as ideias dele, ainda que  porcoes da mensagem sejam ininteligiveis por parte do publico da lista. Ela vai causar dois tipos de impactos: o estranhamento, que chama a atencao superficial mas que leva  para o conteudo -- este quase sempre de relevancia e pertinencia.

Tirando o fato de que o cara manda bem nas ideias que expoe (e isso eh questao de opiniao), o cara manda bem na escolha do codigo para confundir.

Mas eh mais _inteligente_ aquele que domina mais codigos, e que os sabe utilizar no contexto adequado? Eu diria que o Tupi  eh que eh o cara.

fui (nem me viu)

k.


Re: Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Falai' radinhos, andrea, kuja, mateus, fabio, ana, kazi,
andrea calvino escreveu:  se o pedido de tradução for pra aprender, legal, pode ser uma nova perspectiva, mas se for preconceito, plz, vai, menos :)))
Manos e minas firmeza, mil graus!
Tb pago um pau pros trutas daqui do radinho, banca forte q e' daquele jeito.
Kazi: zonasuper,  zL, zo, vr, ceilandia, vidigal uscambau, periferia e' periferia em qq lugar :-)

Liga nois q essa correria de versar nos dialetos de pindorama se pam comecou milianos com juo bananere, adoniram e chico bento :-D Hoje ta' dominado, como mandou bem o kuja e' idioma oficial da cnn dos pretos: o rap... rede de informacoes das quebradas, uma das poucas midias q mostram o q acontece fora da gozolandia (o brasil q paga comedia querendo ser belgica).
Quem e' e', quem nao e' cabelo avoa :-D

Paz e gloria!

PS: Mano sabotage, descanse em paz...
Infelizmente mais um q nao contrariou a estatistica :-(
"Rap e' compromisso!"

\//
Tupi


Re: Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de k.,

Putz II, o Hiro me deu um toque que eu nao coloquei os smileys
na mensagem sobre o Tupi. Mas voces sao inteligentes e
sabem onde eles deveriam estar, neh?

;)

k.


Re: Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Ana,

Oi Kujawski,

Também espero essa revolução há tempos, porque não é possível viver em meio à tanta diferença. Como dito, todos sabem como as coisas estão na periferia (e no centro também, como não?), mas poucos têm idéia do que realmente se passa. É fácil ver o que os outros vêem, difícil é viver aquilo, sentir fome na barriga, dor no corpo de trabalho braçal e n‹o ter esperança. Pra maior parte das pessoas classe média/alta a questão social ocupa apenas uma pequena parte do seu dia, quando muito. E não é suficiente.

É claro que a criminalidade não é a polícia que vai resolver, até porque boa parte da polícia faz parte da criminalidade. E os políticos....

Sem falar na quest‹o da "raça": todos os negros que fazem parte das minhas amizades encontrei na música. Nunca trabalhei com um negro, nunca estudei com um negro, e todos os que eu conheço são gente boa demais, são manos mesmo, eu me sacrificaria por eles (como a todos os manos) sem pensar duas vezes. Claro, nem tanto ao céu, nem tanto à terra: em todo lugar tem gente bacana e em todo lugar tem FDP. O que pega é que a falta de oportunidades é gritante, e só sobra espaço pra crescer nisso mesmo: música e esporte. E quem não tá nessa tá na roubada. Literalmente ou não.

Eu não acho que alguma coisa vá ser feita. Tento fazer a minha parte, mas esperança mesmo, não tenho. As ações que eu conheço têm boas intenções, mas são insuficientes. Acho que a consciência vai vir na porrada mesmo.

infelizmente.


Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Daniele,
Tupi falou: PS: Mano sabotage, descanse em paz...
Infelizmente mais um q nao contrariou a estatistica :-(
"Rap e' compromisso!"
É nessa hora q a revolta aparece com toda intensidade.
Sabotage era um cara q se levantou com consciência contra a exclus‹o, q estava começando a ter voz na mídia tradicional (e rançosa) e q foi "apagado". Saco, será q a gente está eternamente condenado a só ver sobre a vidinha medíocre das Carlas? Pq em vez de falar desse povo q não tem nada a dizer, não dão mais destaque é Nega Giza, por exemplo (tudo a ver com a discussão sobre conteúdo q estava rolando até agora)?
Rap pode não ser o estilo de todo mundo (e eu nem conheço tanto assim...) mas tem algo a dizer, e algo importante (muito mais q o rap dos gringos).

Menos um na música nacional q tinha cérebro.

Daniele


Re: Nossa língua brasileira

24.01.2003 - Msg de Maratimba,

Salve Kuja!

Hoje, morreu um dos l’deres dessa revolução, o rapper Sabotage. E certamente esse acontecimento vai gerar mais uma voz nessa revolução.
Eu ja acho que a gente perdeu geral mesmo... A personalidade, a figura vão fazer falta. O cara era voz do consenso. Nessa revolução aí o Sabota era da turma do deixa-disso.

Fui em 2 shows do Instituto e 1 show dele mesmo. Pena que não vai ter mais.

maratimba


Re: Re: Nossa língua brasileira

27.01.2003 - Msg de Charles Pilger,
Tupi escreveu: Cada um cada um, mas se pam bacana monoglota so' no dialeto de shopping e faculdade tb e' embacado.
Tupi, por favor compreenda: nem todo mundo mora em São Paulo, pô! :-)


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

27.01.2003 - Msg de Luciana,

Liga nao Charles, virou "moda" em Sao Paulo esse jeito "mano" de falar.
Conheco um monte de gente que nao tem nada de zona oeste na vida e da uma de "mano"...assim como ja foi moda no Rio o jeito de falar dos funkeiros.

Falta um pouco de visao de que a lista tem gente de todo o Brasil e que isso acaba isolando as pessoas ao inves de compartilhar, mas parece que a intencao de algumas pessoas e essa mesmo. E uma pena, porque essas pessoas poderiam provavelmente trazer uma visao diferente em muitos assuntos, pela sua propria experiencia de vida, mas a sua opiniao e codificada so para "iniciados".

Acho que todo mundo aqui esta cansado de saber o que e ruido na comunicacao.

Luciana


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Fabio,
Luciana escreveu: Falta um pouco de visao de que a lista tem gente de todo o Brasil e que isso acaba isolando as pessoas ao inves de compartilhar, mas parece que a intencao de algumas pessoas e essa mesmo. 
Intenção só do Tupi ou de todo mundo que usa termos em inglês, espanhol e francês? Porque a novilíngua do business é tão incompreensível para os outros quanto o Tupi é para nós.

Tupi é irônico: nos faz sentir na pele das pessoas que são obrigados a ouvir nosso blablablá bullshiteiro. Tupi é musical: os textos dele têm ritmo, mesmo que não se entenda direito o que ele diz dá para sentir o que ele quis dizer. Tupi é subversivo: põe os manos no radinho para dar pitaco nos nosso sonhos cosmopolitinhas. Tupi é sutil: é uma pessoa "de dentro" do meio criticando-o como se estivesse "de fora".
Acho que todo mundo aqui esta cansado de saber o que e ruido na comunicacao.
Todo mundo também já está cansado de saber que o meio é a mensagem. E salve Tupi!

( )'s Fabio


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Cassiano

Ois, Charles, Luciana, Rádios:

Acho a escrita do Tupi genial. Foi uma das primeiras msgs do radinho que recebi... foi um (bom) choque cultural. Luciana, na boa: sua estadia no estates ta' congelando sua tolerância brazuca? Charles não escreve no (interessante) dialeto sulista porque n‹o sabe ou não quer. Sou da Moóca, nada contra; acho que iria adicionar uma cor neste dial

Penso q a discussão não é tola: contra a tolerância zero da gringolândia, a tolerância mil brasileira pode ser uma resposta mundial pra muita coisa. A eleição do Lula ainda repercurte nessa direção.

A idéia do discurso único, comunicação limpa e sem ruídos, está impregnada na ideologia do eixo "do bem". Ruído é bom. Radinho é genial pq é eclético. Limpeza comunicativa funciona em outras plagas.

De quebra, teu comentário reforça a idéia preconceituosa do "egotrip": no início, saudaram a Internet por viabilizar a comunicação pessoal-planetária... aí as pessoas começam a se comunicar como são ou querem e vêm a patrulha da egotrip. É algo como: "vc pode dizer o q quiser, mas só vale se estiver afinado com o bom-tom social; nada de estilos pessoais; isso é coisa pra artistas". Finjo q não entendo isso...:)

[]s
Cassiano, do matrizweb.com


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de k.,

Uai? Ruido tambem eh comunicacao...
Depende da mensagem, depende do receptor, depende do  meio, depende, depende, depende...
No final das contas, como dizia o Carson, you cannot not communicate.

(either way)

k.


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de rene de paula jr,

eu confesso que jah peguei no peh do tupi algumas vezes por nao ter entendido absolutamente chongas, mas dou o maior apoio e acho bacana

uma coisa legal pra mim eh trazer a cozinha pra dentro da sala, por assim dizer. a senzala pra dentro da casa grande. o almoxarifado pra sala de reuniao. essa impertinencia bem-humorada eh saudavel pacas

eu acho saudavel porque a gente eh instintivamente elitista. ninguem quer fazer arte popular, comunicacao popular... ninguem quer fazer radio AM. e eu vou dizer uma coisa: nada eh mais dificil e desafiador do que fazer o popular. fazer coisa erudita, fazer anuncio pra cannes eh facil. quero ver alguem substituir o silvio santos

uma das primeiras revelacoes que tive disso foi num taxi. o motorista, mal humorado, truculento, estava com os olhos cheios d'agua e fungando enquanto ouvia o gil gomes contar um caso hipertragico. eu pensei: eu JAMAIS conseguiria comover esse cara, JAMAIS, e o gil consegue

tupi, senzala rulez. manda pau

r e
n
e'


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Vinicius Saraceni,

podes crer... no radio isto significa espaco aereo de uberaba...


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Charles Pilger,
Cassiano escreveu:: Charles não escreve no (interessante) dialeto sulista porque não sabe ou não quer.
Mas tchê! Está certo que me meti no entrevero e prá peleia fui chamado, mas sobre esse assunto não me peçam para dar pitaco. Afinal nessas de regionalismos eu sou mais perdido que cusco que caiu do caminhão do mudança e que cego no tiroteio. O causo é que no diz que me diz o vivente leva a mensagem dele e não há petiço que consiga entender o que ele diz. Mas tudo bem, a vida é assim mesmo no mês e que siga o baile!


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Kuja,

Hmmmm... Olha, sinceramente, nem em CTG eu vejo gente falando assim...


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Falai' radinhos,
rene de paula jr escreveu: tupi, senzala rulez. manda pau
A luciana tb mandou bem a ideia, tipo como versou o mano brow: "falar  giria, ate' papagaio!" To ligado nessa modinha, vem de milianos, lembra a playboyzada pagando comedia em barcelona comemorando o ouro do volei: uhtererê, uhtererê, uhtererê... depois na copa de 94: ah, eu to maluco, ah... depois na copa de 2002: ta' dominado, ta' tudo dominado... mano, bacana ali com uma veuve clicqot na mao se achando no baile de chatuba de mesquita no bonde do nike air, ai' ficou pequeno :-D

Ta' ligado q esse veneno de ruido, de nao entender dialeto e' a correria do dia-a-dia de uma pa' de tiozinho e tiazinha nas favelas de pindorama. 
Liga nois, se o ibge voltar praquele lugar q nunca mais voltou e fazer uma pesquisa depois do jornal nacional e perguntar quem teve o dom de entender o q os engravatados disseram, 10% se pam vai ser muito, e' embacado ou nao e'? Vai vendo: patroa passa listinha pra empregada falando naquele dialeto de shopping, se joga e depois fica com sangue noszoio pq a mina fez tudo errado: "nauntô intendenduuu!!!"

Liga nois q tem ate' ong q treina neguinho pra repetir frase padrao em entrevista de emprego pq bacana de rh da gozolandia vai esnobar dizendo q a lingua e' desconhecida :-(

Mas nao esquenta, 500 anos de exterminio, antigamente quilombos hoje periferia... guerreiro de ca' nunca gela!

A revolucao nao sera' televisionada.

\//
Tupi
Nada como um dia depois do outro dia.


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Charles Pilger,
Guilherme Kujawski escreveu: Hmmmm... Olha, sinceramente, nem em CTG eu vejo gente falando assim...
CTG = Centro de Tradicoes Gauchas. mais informacoes:
http://www.mednet.com.br/users/carriconde/estctg.htm

E a’ de quem xingar o Agregado das Pilchas!


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Andrea Calvino,

TUPI: cara, vc fala tudo!!!!
desculpa, mas eu só tenho pra completar o seguinte: quem quiser entender o "dialeto"! pode pedir ajuda e/ou tentar conversar de verdade com o cobrador do ônibus, com o cara do carrinho de dog ou aquela tiazinha que faz faxina na sua casa. é só parar de olhar de cima pra baixo e olhar no olho. humanos, sempre. e falo com a maior humildade: já morei no periferia, já morei no brooklin e tb fora do brasil. outra coisa: a língua é viva. acho que o lance é aceitar a diversidade, neh naum?

na boa,
andrea


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Mateus Cozer,

andrea,

falando em diversidade, da uma olhada:

http://www.tolerance.org/101_tools/work.html

[]s,

mateus


Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de rene de paula jr ,

mas tem um outro lado, essa historia de dialetos. vcs lembram do conjunto mulheres negras? memoravel

uma vez fui ver um show solo do mauricio pereira, e ele contou uma historia engracada: legal o conjunto se chamar "mulheres negras", mas uma hora caiu a ficha que ele nao era mulher nem era negro, ele era sim branquelo, franzino e descendente de europeus. ou seja, ele tava indo atras de um "outro" romantizado, ao inves de descobrir sua propria especificidade, seu diferencial e tal

ou seja... sermos capazes de dialogar com o "outro" eh fundamental, mas por mais que nos fantasiemos e imitemos dialetos, nunca vamos ser reconhecidos como "igual" pelo "outro". diversidade implica em respeitarmos as diferencas, e nao em fazer de conta que nao existem.

ou nao?

r
e
n
e'


Re: Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Andrea Calvino,

eh renê, eh isso aí. graças a Deus eu tive a oportunidade de viver na pele algumas realidades que inicialmente não faziam parte da minha vida, classe média alta/PUC. mesmo quando a gente anda de ônibus, naum é mesma coisa de ter de andar de ônibus, mesmo quando a gente come um dog na esquina, naum eh a mesma coisa de ter de ver se tem a grana pra comprar o dog da esquina quando vc tah com fome. mesmo quando a gente passa na frente do cadeião de pinheiros, naum eh a mesma coisa que ficar na fila toda quarta durante meses esperando um pra ver uma pessoa querida. só quando vc entra nesse esquema e bate de frente com o sistema é que dar pra saber o que é.
e eu posso te garantir: eu sei.

bjks pro cê amigo,

Andrea Calvino


Re: Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Andrea Calvino,

opa :)))))))))))))))))))))) hj o negócio é comigo, legal :)))))))))
vamos lá: oh meu amigo charles, eu sei que é difícil pra quem naum mora em sp, mas jura mesmo que naum dá pra entender o que o Tupi fala (é sério, é uma pergunta, só queria saber)?

Naum é um dos livros da Bíblia sim e ta aí um livrinho que eu conheço bem (quando a coisa pega, só tem esse jeito neh?)... mas também é um jeito de escrever "não" sem precisar por o til, quando ainda era difícil usar acentos... um vício meu. espero que vc não se incomode, tah... abraços pra ti ( e de onde vc eh mesmo? me manda em pvt ;))))

abraços,
andrea


Re: Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Falai' charles, andrea, radinhos,
Charles Pilger escreveu: não tem neguim aqui falando assim por aqui, só quando quer se passar por paulista.
Mano, milianos (decadas atras) colei ai' nas quebradas do sul e as cohabs eram pau a pau com as de sampa :-) Se tiver o dom de ouvir o dialeto na versao galpao do gauderio faz um catado de mp3 com os versos da banca do Da Guedes, La Bella Mafia, Revolucao Rap, MC Piá, Dynamic Rappers uscambau. Ouvi falar q tem ate' uma versao rap do "So' ta' morto quem peleia" sampleado ate' umas horas tchê :-)

http://www.bocadaforte.com.br/daguedes/

http://www.afirma.inf.br/gurias.htm

http://www.tve.com.br/cultura/programas/culturahiphop/culturahiphop.php

Periferia e' periferia em qq lugar :-(

Firmaun?

\//
Tupi


Re: Re: Re: Re: Nossa língua brasileira 

28.01.2003 - Msg de Luciana,

Nossa, hein Cassiano, voce fala de tolerancia e vem dizer um negocio desses? Voce esta automaticamente dizendo que tudo e todos nos EUA sao intolerantes e ponto. Se um dia voce morar por aqui, vai ficar chocado com o tanto de gente que e contra as maluquices que o cara da casa branca faz, mas pra isso voce tem que colocar o seu preconceito de lado primeiro, justamente como eu fiz. Pra vir morar aqui sendo contra o que esses americanos nacionalistas fazem, tem que ser muuuuito tolerante. Nao da para ser tolerante so com alguns grupos, pense bem nisso.

O Tupi entendeu o que eu falei, da "moda" que virou esse dialeto em SP. E acho muito engracado um monte de gente por aqui falando em elitismo e em "entender" as pessoas mais simples e se defendendo dizendo que ja teve uma vida dificil. Pra comecar, todo mundo aqui e elite, porque se nao fosse nao estava na frente do computador gastando o tempo em uma lista de discussao. A faxineira, o motorista de onibus, o taxista, nao podem fazer isso.

Varias pessoas aqui comentaram como e um absurdo a linguagem que usamos no meio, cheia de palavras em outras linguas; a forma como os politicos falam, que o povo nao entende; se todas estas desvantagens foram apontadas, por que entao estao "defendendo" o dialeto da zona oeste??? Por que essa forma e permitida e as outras sao apontadas como problemas? O que estou apontando aqui e a incoerencia!

Parem de levar isso pro lado pessoal, estao se comportando como se eu estivesse "contra" o Tupi, e a questao e outra. Todo mundo aqui conhece as girias e codigos da regiao onde mora, mas nao usam na lista e em algumas situacoes na vida porque sabem que muita gente nao vai entender.
E muito simples, nao compliquem.

Luciana


Re: Re: Re: Re: Nossa língua brasileira

28.01.2003 - Msg de Charles Pilger,
Andrea escreveu: opa :)))))))))))))))))))))) hj o negócio é comigo, legal :)))))))))
vamos lá: oh meu amigo charles, eu sei que é difícil pra quem naum mora em sp, mas jura mesmo que naum dá pra entender o que o Tupi fala (é sério, é uma pergunta, só queria saber)?
Olha que tem horas que não dá para entender patavinas. Não, minto: só dá para entender a frase "a revolução não será televisionada". Tanto que muitas vezes já desisti de ler as mensagens do cara por conta disso, o que eu lamento muito, pois ele sempre toca em algumas quest›es interessantes.

E Tupy: de fato há Da Guedes, MC Piá, etc, etc... por aqui. E a crítica que se faz por aqui é que eles fazem um rap para paulista ouvir, que o público daqui não se expressa da mesma maneira. Há gírias próprias, maneirismos próprios. Converso com o pessoal do rap daqui da região e todos concordam que os citados são bons artistas, que falam "a voz da rua", contudo sem usar a linguagem que o povo daqui realmente usa... E Peleia, do Ultramen, que faz a fusão Rap X CTG é uma unanimidade: putza música. Quero dizer... unanimidade naquelas, já que o pessoal dos CTGs torce o nariz até não poder mais.
Naum é um dos livros da Bíblia sim e ta aí um livrinho que eu conheço bem (quando a coisa pega, só tem esse jeito neh?)... mas também é um jeito de escrever "não" sem precisar por o til, quando ainda era difícil usar acentos... um vício meu. espero que vc não se incomode, tah... Ok, peguei no pé de forma gratuita. Confesso :-)( e de onde vc eh mesmo? me manda em pvt ;))))
Precisa ser em PVT não: São Leopoldo, RS, a 40 quilômetros de Porto Alegre. Cidade que vive a dupla identidade de ser universitária (Unisinos) e dormitório. É periferia e ao mesmo tempo não é... De qualquer maneira é considerada a cidade mais violenta do estado e é a que mais tem casos de AIDS registrados.

[ ]s


-> Arquivo: 25.10.2011 Publicitário manda prender empregada doméstica 
-> Arquivo: 8.9.2011 : Curso de chinês de graça para estudantes da periferia
-> Arquivo: 5.9.2011 : Funk do Capão Redondo no YouTube e no Estadão 
-> Arquivo: 4.8.2011 : Re: Técnicas nazistas na publicidade
-> Arquivo: 25.7.2011 : Re: Reconhecimento de diferenças rompe desigualdade nas escolas
-> Arquivo: 25.7.2011 : Re: Chutando o pau da barraca 
-> Arquivo: 20.7.2011 : Re: A web é vermelha?
-> Arquivo: 20.7.2011 : História do Tupi da Taba Parte 1 (1995 a 2000) 
-> Arquivo: 7.7.2011 : Guetostar, de volta eu tô no rap 
-> Busca no Mercado Livre : Dicionários, Tablet, Hip Hop, Publicidade e Smartphone 
 

Um comentário:

Blogger disse...

BlueHost is ultimately the best website hosting provider for any hosting services you require.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...