22.6.05

Telecentros auto sustentados e planos de negócios copyleft

Liga q milidias, em março, trombei com essa matéria no Link Estadão sobre correria tipo edital pra Telecentros do Governo federal, vai vendo: Casa Brasil aposta na inclusão coletiva (...) Prefeituras, governos estaduais, ONGs e universidades podem apresentar projetos (de Telecentros). Vence quem apresentar os melhores projetos de sustentabilidade para que cada Casa se mantenha por pelo menos mais dois anos.
Liga q essa conversa de auto sustentabilidade tem chão, tipo um secretário de Tecnologia Industrial do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior rimou nessa levada milianos.
Se pam, infra de acesso, software e uma pá de maluco q tem o dom de mexer no bagulho todo, vira fita e correria de montão pra fazer um adianto em empreendimentos de agentes independentes, autônomos, prestadores de serviço, artesãos, uscambau. Lado a lado a banca da economia informal, emergente, real. Tudo no bolinho: puxadinho, web, mercados online c2c, memergencia, arranjos produtivos copyleft, cabelo avoa!
Liga q idéia a milhão não vai faltar, tipo milidias trombei com esse salve do blog Smart Mobs avisando de bagulho novo tipo plano de negócios inclusivos sem treta de non disclosure agreement, uscambau. Tiozinho gringo Azizi Jennis se jogou, fez continha, plano, e rimou a fita dada, maior mamão, olha a conversa: Introducing Office Express : A Creative Commons Business Concept.
Se pam ligeiro vira um esquema sourceforge.net com catado de planos de negócios sustentáveis, solidários, inclusivos, tudo sob licença copyleft. Ia ser bem louco.
Põe dessa pra mim, se embaçar com telecentros com malote de governo, plano tá valendo pra lan houses populares ching ling 2.0, estrumba na quebrada a milhão. Moleque tem o dom no mozila, nunca gela no código, 1-2 faz o corre de infomediário de motorista, pedreiro, carreto, cozinheira, diarista, costureira, vixi, sem miséria. Moeda social, sistema monetário alternativo, reciclagem... respeito é pra quem tem. Fui, nem me viu!

-> Taba : Cachimbando : Cachimbando
-> Compartilhando Banners : Artesanato Brasileiro
-> Coletando : Mercado Livre : Busca : Reciclagem
-> Technorati Tags: , , , , , , , , ,

2 comentários:

Anônimo disse...

Estamos buscando alternativas e idéias para a autosustentabilidade de nossa Instituição, mas gostaria de entender melhor o que vocês colocam como esta coisa de informática.
A tia aqui já está com a idade um pouco avançada, mas se me derem uma idéia vou entender toda a gíria e pegar sugestões para elaborar projetos que visem preparar nossos garotos para através da informática gerarem recursos para sí e para a Instituição.

Um abraço,

Tia Adriana.
tuccacrianca@ig.com.br

Tupi disse...

Falai' Tia Adriana,

Tipo, na internet tem varias correrias q remuneram indicacoes e pagam comissao sobre transacoes efetuadas atraves de um link oriundo de seu site ou blog.

Sao chamados de programa de afiliados, a maior parte dos sites de ecommerce (submarino, livraria cultura, buscape, amazon, mercado livre, etc) tem disponivel.

Toda vez q alguem se cadastra ou compra um produto atraves de um link (q inclui seu codigo de afiliado) vc ganha um percentual ou um valor fixo.

Um dos mais atraentes e' do Mercado Livre, q paga R$ 7,00 por novo cadastrado e ainda comissao por venda efetuada.

http://www.mercadolivre.com.br/mercadosocios

Liga q o Mercado Livre e' uma plataforma de comercio eletronico entre pessoas fisicas. Uma ideia e' usar o site como distribuicao da producao de artesaos independentes e relacionamento com compradores (q sao avaliados entre os usuarios), alem de remunerar as indicacoes pelo programa de afiliados.

Outra alternativa e' usar o site Camisa Online, q permite q vc faca o upload de uma imagem q serve de estampa para uma camiseta. Toda venda efetuada de sua estampa vc ganha comissao.

http://www.CamisaOnline.com.br/?id=461
Clique em afiliados no menu da esquerda

Fmz?

Qq coisa a gente vai trocando ideia.

Paz e gloria!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...